K-array no novo Teatro da Unisinos

27/10/2017

Projeto sob medida para os ouvidos mais exigentes
 
K-array é escolhida para integrar novo Teatro da Unisinos construído sob demanda para o Maestro Evandro Matté.
 
Poucas vezes um maestro tem o privilegio de ter um time de engenheiros especialistas à seu dispor para construir um teatro sob medida para sua orquestra. Porém, foi exatamente esta oportunidade que a Unisinos proporcionou à Evandro Matté, regente da orquestra Unisinos-Anchieta.
 
Situada na cidade de São Leopoldo, região metropolitana de Porto Alegre, a Unisinos é uma das mais prestigiadas instituições de ensino superior privado do Rio Grande do Sul, com mais de 31 mil alunos ativos e 47 anos de história. Além do investimento em educação para graduação e pós-graduação, a universidade destaca-se também pelo seu extenso trabalho cultural, inclusive na área musical.
 
Com o crescimento da instituição, surgiu a necessidade da construção de um novo teatro de 550 lugares que, por sugestão do próprio Matté, deveria também servir como um espaço multi-uso para aulas e seminários. E foi exatamente neste conceito em que começaram os desafios, uma vez que uma sala para orquestra precisa de uma acústica bastante viva, o que poderia acabar prejudicando a inteligibilidade da fala em outras aplicações.
 
Para pensar as soluções em tecnologia e engenharia necessárias, a universidade reuniu um time de especialistas nas áreas de áudio, iluminação, vídeo, maquinaria e acústica para, juntos do maestro Evandro Matté, orientar os engenheiros e arquitetos à conseguir o resultado mais adequado desde o projeto. “Um dos principais desafios que tivemos foi a exigência da arquitetura de as caixas de som não poderem aparecer para não prejudicar a estética”, explicou Alexandre Ostrovsky, responsável pelo projeto de sonorização do teatro.

Uma vez que a necessidade do reforço sonoro para sanar o problema de inteligibilidade era impreterível, Ostrovsky teve de contar com a alta tecnologia da fabricante italiana K-array. “Uma vez que os sistemas da K-array são extremamente compactos para sua capacidade de potência, não tive dúvida que eles seriam a solução perfeita”, explica. Ao todo foram utilizadas 10 unidades das colunas KP102, 2 unidades das colunas KP52, 4 subwoofer passivos KMT18P, além de 2 amplificadores KA84 e 1 amplificador KA24.
 
Em termos de conexão, o teatro já foi construído com um grande sistema de canaletas de fácil acesso para manutenção, inspeção e troca. “Hoje são 32 vias analógicas que estão passando no teatro, mas já deixamos tudo preparado para usarmos áudio via DANTE, bastando um upgrade no Stagebox da Console Yamaha QL5 que está instalada no espaço”, explica Ostrovsky. Tanto para esta manutenção como para futuros treinamentos, a Unisinos poderá contar com a Eletrosonica, empresa responsável pela projeto de infraestrutura de áudio e instalação fixa do sistema de sonorização, e com a Gobos do Brasil, representante da K-array no país.
 
Outro ponto que também já foi pensado para o futuro é relativo à uma possível expansão do sistema de sonorização. O novo anfiteatro da Unisinos foi construído com um maquinário que permite abrir toda a parte traseira do palco para uma área externa, permitindo que, com um simples movimento de máquinas, seja possível trocar entre um palco para o anfiteatro em si, e um palco para eventos ao ar livre. “Está previsto a compra futura de um sistema KR402 que servirá de P.A. para a área externa assim como para ser utilizado como side”, explica o engenheiro.
 
“Pensar espaços capazes de oferecer a melhor tecnologia alinhada à demanda, não só do presente, como do futuro é a chave para projetos bem sucedidos”, explica Esteban Risso, da Gobos do Brasil, distribuidora exclusiva da K-Array. “A vida util de um projeto como este vai muito além do tempo que os equipamentos instalados vão funcionar. Criar um conceito que possa sobreviver à mudança das necessidades do cliente é a chave para conseguir um resultado duradouro.”, conclui.